Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E porque não eu?

terapia de reflexão para mentes livres e com paciência, SA ou Lda não interessa, pelo menos pensar não paga impostos

E porque não eu?

meias Finais

por António Simões, em 10.07.14

Faltam apenas dois encontros para dar por concluído este Mundial de Futebol Brasil 2014. Um deles, que não devia existir, mais não é que um calvário para os derrotados das meias finais cuja vontade de fazer as malas já se faz sentir desde que a eliminação se verificou com o apito final do árbitro. O outro, a final, a grande final, é o jogo onde o derrotado se torna no náufrago que morreu na praia, e o vencedor atinge o Olimpo dos Deuses da bola, um feito único e alcançável por muitos poucos atletas - ser Campeão do Mundo de Futebol. Este Mundial teve de tudo, registando bons desafios e equilíbrio entre os participantes, resultado de um futebol moderno que cada vez mais se vira para uma forma de encarar as quatro linhas de régua, compasso e esquadro, onde os treinadores são autênticos catedráticos da táctica, e os jogadores seus executantes com créditos de licenciados das mais prestigiosas universidades. Fica pouco espaço para os magos, os Deuses da bola, que ainda assim teimam em aparecer de forma pontual e fugaz, como James e Messi mostraram em campo, munidos de uma vontade férrea de querer ficar para a história. Messi tem a sua oportunidade Domingo. Desta última jornada, qualquer comentário sobre o que se passou no jogo entre o Brasil e Alemanha pecará por defeito, pois nenhum argumento será capaz de justificar um resultado daquele nível. No antípoda desse encontro ficou a outra meia-final, onde duas equipas tão equilibradas tiveram que recorrer à lotaria dos penaltis para seguir em frente. Um mundial para recordar, que é coroado com uma final que já se pode considerar como um clássico dos mundiais de futebol. Neste momento temos um empate, e Domingo vamos ver se temos uma nova Blitzkrieg, ou La Revancha Albiceleste...

Blogs Portugal

2 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Posts mais comentados

Tags

mais tags