Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E porque não eu?

terapia de reflexão para mentes livres e com paciência, SA ou Lda não interessa, pelo menos pensar não paga impostos

E porque não eu?

dia da Mulher

por António Simões, em 10.03.15

Sei que foi no Domingo, dia 8, mas por motivos de incapacidade temporária para fazer o que quer que fosse, só hoje me encontro em condições mínimas para escrever, uma vez que me encontro em recuperação de uma monumental gripe, responsável não só pelo entorpecimento muscular, mas também culpada por encharcar as sinapses cerebrais que agora começam a fluir novamente para velocidade de cruzeiro. O dia 8 de Março comemora o dia internacional da mulher, data ligada a vários acontecimentos históricos, desde a morte da que é considerada como a primeira mulher matemática - Hipátia, às manifestações de empregadas fabris que deram o mote para o início da escalada de agitação que conduziu à revolução de Outubro de 1917. As mulheres sofreram ao longo da história provações, perseguições, proibições e muito mais, patrocinadas por regimes governados por homens, que orientados pela religião ou mesmo sem a sua orientação, remeteram o papel feminino para um campo quase marginal. Fala-se muitas vezes das agruras sofridas por várias classes, mas convém não esquecer que a emancipação da mulher e a sua plena aceitação como membro de plenos direitos na sociedade é algo tão recente até assusta ao pensar em como a nossa sociedade tarda na evolução. O caminho para esse objectivo continua, e deve continuar, mas de um modo natural. Penso que não é justo para as mulheres, medidas como as que este governo planeia implementar, obrigando ao cumprimento de uma quota para altos cargos nas empresas a ser ocupada por mulheres. Isto é deitar areia para os olhos, e querer passar a imagem de um governo que zela pelos interesses das mulheres, quando na verdade apenas está a aplicar uma maquilhagem no panorama geral. As mulheres valem por si só, e de certeza que não precisam de quotas para merecerem ocupar lugares de topo. Precisam isso sim é de estabilidade laboral, concorrer a um lugar sem esconder que estão grávidas ou que o planeiam estar, precisam que os tempos de apoio à família sejam realmente cumpridos sem prejuízo das suas carreiras. O resto acaba por aparecer com naturalidade.

Blogs Portugal

2 comentários

  • Imagem de perfil

    De António Simões a 11.03.2015 às 11:21

    Até porque o dia da mulher devia ser como o Natal... todos os dias.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D

    Posts mais comentados

    Tags

    mais tags