Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E porque não eu?

terapia de reflexão para mentes livres e com paciência, SA ou Lda não interessa, pelo menos pensar não paga impostos

E porque não eu?

a civilização do Espectáculo

por António Simões, em 20.03.15

Apenas por este livro, Mario Vargas LLosa seria merecedor do prémio Nobel. Só fico na dúvida sobre a categoria na qual este soberbo escritor deveria ser distinguido, se no campo da literatura onde já conta com a distinção, se no campo da Paz, pela tranquilidade que me deixou a ler esta obra de reflexão sobre a actualidade. Teimo em não eleger um livro como o melhor de todos os que já li, mas este vergou esmagadoramente essa resiliência. Este retrato da sociedade actual tendo como pano de fundo a degradação cultural que se tem vindo a assistir, influenciando negativamente as mais diversas áreas, dá uma imagem clara da realidade, polvilhada com uma escrita que de tão bem elaborada e recorrendo a uma riqueza de vocabulário ímpar, deixou-me em êxtase por encontrar nos seus pensamentos um equivalente daquilo que eu penso do mundo actual, traduzindo de forma exemplar uma amargura que não deve ser levada no seu sentido literal. Uma amargura que ainda não encontra no dicionário sinónimos que a possam explicar, no sentido daqueles que vêm um mundo melhor, mas desprovido de sentimento. Durante a leitura fiz várias anotações sobre frases e passagens que mais me marcaram. No entanto, a páginas tantas as anotações eram em tal quantidade que seria necessário transcrever o livro na íntegra. Por isso mesmo, aconselhando esta leitura como obrigatória, para aguçar a curiosidade deixo o seguinte excerto onde Mario Vargas Llosa compara a leitura efectuada nos actuais iPad com a realizada nos velhos e nobres legados de Gutenberg:

"Tenho dificuldade em imaginar que as tablets electrónicas, idênticas, anódinas, intermutáveis, funcionais ao máximo, possam despertar esse prazer táctil prenhe de sensualidade que os livros de papel despertam em certos leitores. Mas não estranho que numa época que tem entre as suas proezas ter acabado com o erotismo se esfume também esse hedonismo refinado que enriquecia o prazer espiritual da leitura com o físico de tocar e acariciar."

Blogs Portugal

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Posts mais comentados

Tags

mais tags