Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E porque não eu?

terapia de reflexão para mentes livres e com paciência, SA ou Lda não interessa, pelo menos pensar não paga impostos

E porque não eu?

o Exame

por António Simões, em 04.11.13

Se existem ordens profissionais cuja inscrição se obtém mediante o simples pagamento dos honorários do acto, outras há cuja obtenção do cartão de sócio se torna numa aventura digna de Indiana Jones, e no caso de Medicina um verdadeiro caminho do calvário com destino ao golgotá (o pleonasmo é propositado). Um médico não pode decidir por livre iniciativa a área em que vai exercer a sua nobre profissão de acordo com a sua vontade e/ou apetências, pois para ter uma palavra a dizer tem ainda que passar pelo livre arbítrio que é o exame de admissão à especialidade. Repare o leitor que quando digo livre arbítrio não estou a ser exagerado. Pode considerar que tratando-se de um exame, os melhores, os mais estudados e preparados serão contemplados com uma boa nota final. No entanto este exame tem uma particularidade excentricamente interessante que me leva, como candidato a doente, suspeitar da eficácia de um médico que tire a melhor nota nessa prova na altura de diagnosticar uma constipação. Como não poderia explicar o conteúdo da obra "Harrison Principles of Internal Medicine" quer por falta de conhecimento, quer porque não existem livros resumidamente explicativos como existiam nos "Maias", recorro a uma analogia: certas respostas a pergutas desse exame, seriam obtidas do mesmo modo que caso houvesse um exame de cultura geral com base na antiga Enciclopédia Luso Brasileira de Cultura (23 volumes!). No lugar de saber a população residente em Freixo de Espada à Cinta, o candidato teria que saber a mediana da distribuição da faixa etária dessa mesma população, resposta que existe na página 254 do 12º volume, no valor que se encontra entre os parêntises da legenda do quadro resumo dessa distribuição. Deveria existir melhor método de selecção.

Blogs Portugal

4 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Posts mais comentados

Tags

mais tags