Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E porque não eu?

terapia de reflexão para mentes livres e com paciência, SA ou Lda não interessa, pelo menos pensar não paga impostos

E porque não eu?

crise Humorística

por António Simões, em 22.07.13

Antes de mais gostaria de elucidar o leitor que o título escolhido para este post pode ser lido nos dois sentidos, de trás para a frente e da frente para trás. Assim, recapitulando acontecimentos recentes, e imaginando este texto em formato cinematográfico, temos uma tugalândia onde:

- o pilar das finanças decide deixar descalço o seu empregador;

- o, que até então se pensava ser, líder do governo decide nomear para essa pasta uma pessoa que previamente já lhe tinha sido indicada como persona non grata, por parte do seu comparsa da coligação;

- PPortas, ao seu melhor estilo decide puxar para si os microfones da comunicação social, e em menos de 24 horas muda intregralmente o significado da palavra irrevogável;

- a "nova coligação" apresenta um governo remodelado que no entanto não chega a tomar posse. Apesar disso, PPortas volta a receber o protagonismo ao defender a maioria nos discursos finais em plena Assembleia da República, durante o debate do estado da nação, e depois da enésima moção de censura ao governo;

- o suposto presidente da república, numa manobra que tanto tem de inédita como de inércia, decide colocar mais uma moeda na roda da crise e prolonga a agonia governativa por mais uma semana, partindo depois para o local mais a sul e mais recôndito que é possível partir em território tuga;

- os três partidos do chamado "arco governativo" decidem marcar uns chás das cinco para confraternizar na esperança de conseguir a chamada "salvação nacional". O resultado foi o que se viu, e o que se esperava. Talvez se no lugar de chá tivessem servido umas minis, o resultado poderia ter sido outro e até teriam saído de braços abertos a cantar o hino.

- de volta à tugalândia e depois do intenso trabalho que teve nas Selvagens onde se fartou de caminhar e observar cagarras, a preocupação do presidente foi saber se os "senhores dos microfones e das câmaras" fizeram boa viagem e se estavam bem de saúde. Do país moribundo é que não deve mesmo estar preocupado, caso contrário não tinha deixado estas duas semanas de vergonha acontecerem para no final voltar à estaca 0.

Com este cenário, o leitor concordará que esta crise política é uma verdadeira paródia, um excelente argumento para um filme cómico, ou seja, uma humorística crise. Com este elenco político os verdadeiros humoristas estão em crise, pois o seu papel é fielmente e integralmente desempenhado por quem nos governa. A continuar assim, o desemprego no mundo do humor é garantido e à crise política pode muito bem seguir-se uma crise humorística.

Blogs Portugal

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Posts mais comentados

Tags

mais tags