Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E porque não eu?

terapia de reflexão para mentes livres e com paciência, SA ou Lda não interessa, pelo menos pensar não paga impostos

E porque não eu?

é Cruel

por António Simões, em 02.03.16

O tempo para por aqui escrever não tem sido muito, ou para ser mais franco - nenhum. Mas face aos resultados da terça feira eleitoral nos EUA, não poderia deixar de efectuar um pequeno comentário. Estas ainda são as eleições primárias, mas pelo andar da carruagem, aquilo que até agora começou como uma anedota, passou a fase de ameaça, e neste momento assume o protagonismo do lado republicano. As eleições são deles, dos estado-unidenses, mas tendo em conta a mania de grandeza e o gosto por meter a foice na seara alheia, o resultado final tem que preocupar ao resto do mundo. E de facto, Donald Trampa, perdão, Trump, é neste momento uma escolha possível para eleitores. Trump estaria para o cargo presidencial nos EUA, como Manuel João Vieira está para o cargo presidencial aqui na tugalândia. Fica assim demonstrado, que no que ao bom senso diz respeito, aqui por estas bandas o pessoal dá 5-0 aos habitantes da terra que por momentos se julgou tratar da antiga Índia, dos sultões e das especiarias. O antigo vocalista dos Ena Pá 2000 estaria longe de pensar que a música "És Cruel" poderia encaixar tão bem num possível futuro candidato ao cargo de presidente dos Estados Unidos da América:

És cruel
Meteste a tua filha num bordel
Enforcaste o teu caniche a um cordel
És cruel

És tarado
Pintaste o sexo cor de rebuçado
No circo tu serias um achado
És tarado

És um porco imundo,
Quando queres vais até ao fundo
Não sei onde vais parar

És ignóbil
Não sei qual é que é o teu móbil
És um reciclado de Chernobil
És ignóbil

És vaidoso
Meteste uma pompom na tua franja
Sabes que ainda o dia é uma criança
És vaidoso

És um porco imundo
Quando queres vais até ao fundo
Não sei onde vais parar

És obtuso
Lavas a tua tromba com água do Luso
O teu nariz é como um parafuso
És tarado

És obsceno
Os teus olhos diz que ele é um veneno
Encharcas-te com vinho do Reno
És cruel

És um porco imundo
Quando queres vais até ao fundo
Não sei onde vais parar

És um porco imundo
Quando queres vais até ao fundo
Não sei onde vais parar

Não sei onde vais parar

Blogs Portugal

2 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Posts mais comentados